Entrevistas

Diabetes e doença renal

18 maio 2020

“Toda a classe teve, cada vez mais, evidência clínica, em particular, dos mecanismos da doença. Começou a haver um conjunto enorme de estudos que mostraram os mecanismos pelos quais no rim e no coração, nomeadamente, a empagliflozina protege-os e prolonga a vida". Palavras do Prof. Dr. Per-Henrik Groop, da Universidade de Helsínquia, no âmbito do simpósio patrocinado pela Aliança Boehringer Ingelheim|Lilly, no 16.º Congresso Português de Diabetes, onde apresentou os benefícios dos inibidores SGLT2, em particular da empagliflozina na proteção cardio-renal dos doentes com diabetes.

 

Por favor faça ou registe-se para aceder a este conteúdo

PUB

Newsletter

Opinião

Terapêutica nutricional
Prof.ª Doutora Carla Pedrosa
Disfunção do corpo carotídeo
Prof.ª Doutora Sílvia Vilares